quinta-feira, 12 de junho de 2014

Vai ter Copa!



Escrevo a dois dias do inicio da Copa do Mundo no Brasil. Apesar da infame campanha protagonizada pela grande mídia e seguida pelos oportunistas de plantão, vamos entrando no clima dos jogos e os turistas que vem chegando ao País, trazem o colorido, a festa e sentimento do esporte que nos une a todos na magia do Futebol. 

Reproduzo fragmento da Cronica de Luis Nassif  publicada no site da CGN que traduz fielmente o que se passou: “Durante dois anos, martelaram diariamente atrasos em obras da Copa, realçaram detalhes de obras inacabadas, uma campanha diuturna sobre a suposta incapacidade do país em se preparar para a Copa – como se depreciando a engenharia brasileira, os grupos privados envolvidos com as obras, os governos estaduais corresponsáveis pelo processo, a criação do clima de derrotismo se abatesse exclusivamente sobre o governo Dilma Rousseff. À medida que a Copa se aproxima, que os tapumes das obras são retirados, os usuários descobrem aeroportos de primeiro mundo, arenas esportivas de qualidade invejável, novas estatísticas mostrando o potencial financeiro do jogos. E os jornais passam a se dar conta que a Copa será a maior vitrine do país em toda sua história, com os 14 mil correspondentes, os recordes de visitantes e da audiência esperada para o televisionamento dos jogos.

Há muitas histórias fantásticas de gente que para cá se dirige . A incrível odisseia do cão uruguaio que, na Praia de Solis juntou-se a cinco fanáticos torcedores ingleses que vieram caminhando de Mendoza, acompanhando-os até Porto Alegre, num percurso de 600 quilômetros a pé! Eles chegaram à capital gaúcha na semana passada e o dono do “El Negro” , sabendo pela cobertura da imprensa, viajou de carona, passando por Jaguarão , para reencontrar-se com seu cachorro. Também entra nesse rol de loucos por futebol e por aventuras insólitas, a história do empresário português Jorge Franco que pedalou mais de 5 mil quilômetros, sofrendo inclusive um atropelamento quando estava no acostamento da Rodovia Curitiba – São Paulo. Nem mesmo a fratura de fêmur fez o gajo desistir. Depois da cirurgia, com a ajuda dos patrícios de Campinas, recuperou-se finalizando o tratamento em Setúbal. Na sua bicicleta conheceu oito estádios que receberão os jogos da Copa. Disse ele à reportagem que “podem me tirar depois, mas eu vou tentar (colocar a bicicleta em frente ao ônibus de Portugal, na chegada a Campinas). Tem que mostrar (a bicicleta aos jogadores). Eu vim cá. Eles têm que ver.”

Na minha frente, tenho um bolão da Copa organizado pelos trabalhadores do Porto Seco e que deve ter mais de 50 participantes. Apostar não está sendo fácil. 

Holanda ou Chile, já que Espanha deve classificar na fase de grupos? Mais por torcida para que a Canarinho não pegue a Laranja Mecânica, nossa algoz na última Copa, vou de Chile. Outro grupo que promete ser encruado é o que envolve Inglaterra, Itália e Uruguai. Vou de Itália e Uruguai, confiando na garra charrua e nos problemas que os bretões possam ter com o clima tropical. Quem não gostaria de reviver a final de 50? Para nós da fronteira seria espetacular. Mas no meu Bolão, prognostico que enfrentaremos a Celeste nas quartas de Final e desta vez, apesar da difícil partida que tivemos na Copa das Confederações, onde Forlán não converteu aquele penalti que poderia ter mudado a história do jogo favoravelmente aos uruguaios, acho que devemos passar. A minha Zebra? Jogo minhas fichas em Gana, talvez a representante da África que possa ir mais longe. Também aposto no Japão passando na primeira fase. Resumindo, meus quatro semifinalistas são Brasil X Alemanha e Itália X Argentina. Torço e acredito numa final Brasil e Argentina. A sorte está lançada!


Jorge Passos


Publicado na Coluna Gente Fronteiriça do Jornal Fronteira Meridional em 11/06/2014



Postar um comentário