segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Emir Kusturica: "Mujica é um herói da antiguidade"

Cineasta Kusturica

O diretor de cinema — que se apresentará em Montevideu no próximo dia 4 de dezembro à frente de sua banda — adiantou que prevê terminar agora em dezembro seu filme sobre o ex-presidente uruguaio José Mujica, a quem descreve como um símbolo "do que antes denominavam herói da antiguidade".

Em declarações à agencia de notícias Tanjug, Kusturica mostrou seu desacordo com aqueles que dizem de Mujica, conhecido por sua austeridade, ser "o presidente mais pobre do mundo"  e assegurou que "ele converteu a história de sua vida num proveito pessoal no sentido filosófico".


A obra, intitulada O último herói, será um filme em forma de documentário, na qual, entretanto, o ex-mandatário uruguaio vem tendo que "atuar" sob a direção do realizador, ao mais puro estilo ficcional.

"Compreendeu que a vida é curta para passar o tempo em centros comerciais, que o homem aliena-se por meio da ideia de possuir em vez de ser", opinou sobre Mujica o autor de filmes como Quando Papai saiu em viajem de negóciosUnderground ou Vida Cigana.

"Não houve desgraças pelas quais não passasse, e então,  lhe custaria muito caro se isso houvesse convertido em riqueza e não na riqueza espiritual e interpretação do mundo, que logo, no sentido prático,  fez do Uruguai um país ordenado", indicou o cineasta.

Segundo considerou , "neste furioso capitalismo liberal no qual tudo se transforma em mercadoria, este homem não queria ser mercadoria e permaneceu homem e aceitou com religiosidade que não há que se desperdiçar o tempo e sim,  viver a vida".


Kusturica voltará ao Uruguai para apresentarse à frente de sua No Smoking Orchestra. O concerto será no Teatro de Verano no dia 4 de dezembro e las entradas se venden a través de Abitab.
Fonte: elpais.com.uy
Tradução : J. Passos
Postar um comentário