sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Martim César lança o livro “Sobre amores e outras utopias” na Biblioteca Pública de Jaguarão


Neste sábado, dia 12 de outubro, a partir das 20h, no auditório da Biblioteca Municipal de Jaguarão, acontece o lançamento do livro “Sobre amores e outras utopias” de Martim César. O evento contará com musica ao vivo, leituras literárias e sessão de autógrafos.

Participações confirmadas de Hélio Ramirez, Paulo Timm, Roberto Luzardo, Leonardo Oxley, Alessandro Gonçalves . O evento tem a Parceria Cultural da SIC, Sociedade Independente Cultural e Mandinga Arte Literatura.

Sobre amores e outras utopias é um título revelador. Ser poeta é pular do balde, perseguir o inatingível, a utopia do poema, Arquimedes movendo o mundo. A utopia da liberdade (não a de explorar, a liberdade solidária e fraterna dos versos de Neruda), a do amor, ponto de inflexão para uma nova investida, feito Brancaleone rumo a Aurocastro. A utopia da palavra, não a concedida por um ente superior, mas a construída pela história, a palavra pedra. Pedra que alicerça a poesia que persistirá ainda que fuzilem todos os poetas. Persistirá na mente e boca dos seus assassinos. A poesia, em todas as suas formas, sempre será a vencedora de todos os combates, até mesmo o travado contra o arqui-inimigo, o temível tempo. Esta, a utopia maior do poeta Martim César, Avis rara, farol frente ao escuro. Sua obra, não tocada por Midas nem pela mídia, nos reafirma que de “qualquer lugar” (em contraposição aos conceitos de centro e periferia) são gestadas as linguagens artísticas em reconstrução. A Cultura.” ( Por: Jorge Passos)
Sobre o autor:
Martim César – Integrante do grupo poético-musical Caminhos de Si, com o qual se apresentou em diversos eventos sociais e literários do RS e do Uruguai (Fóruns Sociais, feiras do livro, saraus literários, etc.); vencedor por duas vezes do prêmio Rua dos Cataventos da Sociedade Mario Quintana de Poesia; vencedor de diversos festivais de músicas do RS, tais como o Reponte de São Lourenço do Sul, o Martin Fierro de Santana de livramento, o Laçador de Porto Alegre, o Cirio dsa cidade de Pelotas, além de festivais nacionais como o Pampa e Cerrado – Brasília-DF e o Festival Nacional da Reforma Agrária; mais de 30 premiações paralelas, incluindo melhor poesia, melhor letra e melhor tema social em diversos festivais gaúchos e nacionais.
Co-autor da peça O engenhoso fidalgo Don Quijote de la Mancha (adaptação da obra imortal de Miguel de Cervantes); indicado ao prêmio Açorianos 2010 como melhor letrista do RS; autor de 5 livros de poesia e contos: Poemas ameríndios, Poemas do baú do tempo, Sob a luz de velas e Dez sonetos delirantes e um Quixote sem cavalo.
Co-autor dos trabalhos discográficos Caminhos de Si; Maria Conceição canta Martim César e Paulo Timm; Canções de a(r)mar e desa(r)mar; Da mesma raiz (indicado ao açorianos do ano de 2010) Já se vieram; Memorial de Campo; além dos que estão em fase de lançamento: Cartas de Marear e Paisagem Interior.

Postar um comentário