segunda-feira, 21 de abril de 2014

A Santa Ceia e os 33

Los Treinta y Tres Orientales
Estréia no dia 23 de abril, as 20 horas na TVE do RS com sessão simultânea no Grande Hotel em Pelotas, a nova produção da Moviola filmes, Linha Imaginária, documentário sobre o universo da fronteira Brasil – Uruguay, com muitas imagens e entrevistas com pessoas feitas aqui em nossas comunidades. A Linha imaginária é um conceito expresso na obra do Aldyr Schlee, linha ilusória de separação entre esses mundos tão irmanados, com muitas semelhanças, mas também muitos contrastes e diferenças.

Uma dessas diferenças entre estes dois povos tem sido a relação do estado com a Igreja. O Uruguay historicamente desde sua formação, caracteriza-se pelo laicismo, a separação entre os assuntos da republica e a religião. Não é por acaso que a legislação uruguaya tem sido vanguarda na região, o país foi o primeiro a instituir a lei do divórcio em 1907 e ultimamente, com relação ao aborto e à descriminalização da maconha. Este perfil laico da Banda Oriental também se reflete nos feriados e na sua denominação e motivação. Do lado de lá temos a Batalla de Las Piedras, Jura a Constituição, Dia da Raça, Desembarque dos Treinta y Tres. Por aqui, temos Senhora dos Navegantes, Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, Festas Juninas. No Brasil nós estamos na Semana Santa, nossos hermanos, na Semana do Turismo.

Há uma anedota que ilustra bem essa questão no imaginário popular. Uma senhora, dessas típicas moradoras do interior de Cerro Largo, encomenda um quadro da Santa Ceia e o coloca, flamante, exposto na parede da sala. Recebe a visita de um vizinho, don Damasio, que ao ver a nova aquisição exclama com assombro: “ Esa de Los 33 almorzando, yo no conocia!”

Uma das personalidades uruguaias que vem fazendo sucesso é o popular Presidente Mujica. Junto com Evo morales da Bolívia, Chavez e agora Maduro da Venezuela, os Kirchner na Argentina, Rafael Correia no Equador e Lula e Dilma no Brasil, formam um grupo de países que mantém uma certa política de independência em relação ao Império Americano, tão acostumado a exercer seu domínio na América Latina. Pois bem, dia destes ouvi uma das maiores asneiras de um repórter de rádio local, distorcendo declarações do Mujica, quando fez a seguinte pergunta a um conhecido comerciante que utiliza seu espaço publicitário mais para atacar o governo do PT do que para anunciar seus produtos: “ O que você acha da Copa? O grande Presidente Mujica disse que ofereceram a Copa ao Uruguay mas ele não aceitou!”. Hilário, para não dizer infeliz.

Falando em Copa, o ministro Aldo Rebelo, dos Esportes, disse que a percepção negativa da população em relação à Copa reflete uma campanha contra o governo encampada por setores da mídia. Deturpam-se informações e falseia-se a realidade, como se a Copa fosse um caos e tudo estivesse atrasado. É o que faz a Globo, com uma mão lucra, com a outra apedreja. Que a Copa vai dar lucros, está gerando milhares de empregos, vai deixar legados de várias obras de mobilidade e infraestrutura não há dúvidas. Porém , mais do que grana, o evento Copa tornará o Brasil cenário de um dos maiores espetáculos do esporte mundial com milhares de turistas vindo ao país, consumindo nossos produtos, fazendo turismo. A hora é de autoestima e não de derrotismo. Como disse o ex Presidente Lula em entrevista aos blogs na semana passada, não podemos transformar a vitória de ter conquistado a Copa e as Olimpíadas para o Brasil, em derrota.

No âmbito local, parece que a oposição alimenta-se do pasto. Bom Proveito.

Felizes Páscoas! Aleluia!


Jorge Passos

Publicado na coluna Gente Fronteiriça do Jornal Meridional em 16/04/2014


Postar um comentário