segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Pelotas: Sete ao Entardecer traz Paulo Renato e Maurício Marques



Nesta segunda-feira, dia 24 de setembro, acontece mais uma edição do Sete ao Entardecer na Fábrica Cultural, com a presença dos músicos Paulo Renato e Maurício Marques, que apresentam o espetáculo “Por tudo... Gracias!”

Paulo Renato é músico, cantor e compositor gaúcho. Nasceu em Pelotas e viveu sua infância e adolescência em Santa Vitória do Palmar e Chuí. Estudou canto na Universidade Federal de Pelotas com Magali Richter. No Uruguai, estudou com Alba Toneli e em São Paulo com Jarbas Tauryno, Marta Dalila e Vera Platt, além de ter tido aulas de violão com com Laura Campañer, Valério, P. Paraná e Camilo Carrara. Seu estilo concilia o erudito e a música popular hispanoamericana. Em seu repertório, aborda reflexões do cotidiano afetivo e existencial humano, além de temas sociais, culturais e políticos.

Maurício Marques é formado em violão na Universidade Federal de Pelotas, é compositor, professor de música, arranjador e instrumentista, com trabalho voltado á Música Folclórica Gaúcha e Brasileira. Vencedor de inúmeros festivais de música, já foi condecorado com o Troféu Milton de Lemos (1998), Troféu Vitória (1198), Prêmio Açorianos de Música (2004) pelo seu disco “Cordas ao Sul” e escolhido para participar do 7º Prêmio Visa de música Instrumental Brasileira (2004), Projeto Rumos Itaú Cultural (2005), Violões do Brasil (2005) ao lado de Paulo Belinatti, Duo Assad, entre outros. Atualmente trabalha na produção de composições para Violão de Oito Cordas. Apresenta-se em formato solo ou em grupo, tendo por base os ritmos do Folclore Gaúcho, com muita técnica e arranjos elaborados.

O show “Por tudo... Gracias” mostra matizes da alma humana, onde a capacidade de amar, criar, transformar e qualificar a vida se fazem presentes. As composições trazem o tom brasileiro com latinidade. Canções, milongas, candombes e chacareras integram os ritmos do projeto (cd). 

O espetáculo “Por tudo... Gracias!” ocorre nesta segunda-feira (24), às 18h30, tendo por local a Fábrica Cultural. A entrada é franca. 


Postar um comentário