terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Prêmio Açorianos de Literatura de 2012





Milton Ribeiro, coeditor do site, recebeu o prêmio em nome do Sul21 
 Foto: Ramiro Furquim/Sul21
A cerimônia de entrega dos troféus do Prêmio Açorianos de Literatura de 2012 aconteceu nesta segunda-feira (10) no Teatro Renascença, em Porto Alegre. O evento, que premia as obras mais representativas da produção literária gaúcha, teve como maior vencedorAfrontar Fronteiras, de Donaldo Schüler, escolhido como livro do ano. O jornal digital Sul21 recebeu o troféu de destaque do ano por sua contribuição na divulgação e no entendimento da literatura em mídia digital.

A cerimônia teve a jornalista Tânia Carvalho como mestre de cerimônias e os músicos Claudio Levitan e Duda Guedes como animadores. Durante a noite, a Coordenação do Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre premiou profissionais envolvidos com o livro em 10 categorias (Narrativa Longa, Conto, Poesia, Crônica, Ensaio de Literatura de Humanidades, Especial, Capa, Projeto Gráfico, Infantil e Infanto-juvenil), além do Livro do Ano, Destaques do Ano e do Açorianos de Criação Literária. (veja abaixo a lista dos vencedores)

DESTAQUES DO ANO: 
Jornal digital Sul21
Fronteiras do Pensamento

CAPA: 
- Juliana Dischke, por A Primeira Vez que Eu Vi Meu Pai (Editora Artes e Ofícios)

PROJETO GRÁFICO: 
João Carlos Camargo Guimarães, por A Primeira Vez que Eu Vi Meu Pai (Editora Artes e Ofícios)

INFANTIL: 

Maria Teresa e o Javali, de Luís Dill (Editora Scipione)

CRÔNICA: 
Borralheiro: Minha viagem pela Casa, de Fabricio Carpinejar (Editora Bertrand Brasil)

CONTO: 
Enquanto Água, de Altair Martins (Editora Record)

POESIA: 
A Chama Azul, de Maria Carpi (Editora Age)

NARRATIVA LONGA: 
Neptuno, de Leticia Wierzchowski (Editora Record)

ENSAIO DE LITERATURA E LIVRO DO ANO: 
Afrontar Fronteiras, de Donaldo Schüler (Editora Movimento)

ESPECIAL: 
O Tempo e o Rio Grande nas Imagens do Arquivo Histórico do RS, organização de Rejane Penna (Instituto Estadual do Livro)

AÇORIANOS DE CRIAÇÃO LITERÁRIA:
Entrechos ou Valas do Silêncio, de Guto Leite

Fonte: http://www.sul21.com.br 

Postar um comentário