quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Meio ambiente e saúde: fronteira a perigo

Zona de alto risco sanitário a poucos metros do Free Shop
Em fins de janeiro deste ano, a Zona Comercial de Rio Branco, cidade fronteiriça com Jaguarão no RS, foi declarada de alto risco sanitário por casos de leptospirose que acabaram vitimando vários operários que trabalhavam numa obra encravada a poucos metros dos Free-Shoppings. Um dos operários não resistiu à doença e veio a falecer.

Segundo informações do Jornal El País, por ordem das autoridades sanitárias do Uruguay, o Município de Rio Branco fará um desmatamento e limpeza profunda na zona que está abaixo da Ponte Mauá.

O alerta que se faz às autoridades uruguaias responsáveis pela saúde pública é de que há outros perigos além da leptospirose. O armazenamento inadequado de pneus, conforme pode ser visto nas fotos que ilustram esta matéria, é uma forte ameaça de proliferação do Aedes Aegypti, risco aumentado devido à época de intenso calor e umidade.

La única forma de garantizar que esta enfermedad no se produzca en el Uruguay, es eliminando la presencia del mosquito transmisor: el Aedes aegypti.

Para esto, se deben anular los lugares donde los mosquitos ponen sus huevos y se reproducen: los recipientes donde se acumula agua, envases, cubiertas (pneus), baldes, floreros, tanques de agua, bebederos de animales. Todos estos recipientes deben ser vaciados, tapados o rellenados con arena, para evitar que las larvas se desarrollen en mosquitos adultos.

Acúmulo de pneus a céu aberto é foco de dengue
O preço vantajoso é responsável pela grande comercialização de pneus em Free Shoppings de Rio Branco e o descarte dos produtos usados torna-se um problema ao meio ambiente. Fomos informados que a poucos quilômetros da cidade uruguaia, há mais locais com depósito de pneus a céu aberto, o que aumenta o risco nesta época de intenso calor e umidade. Urge um programa de reciclagem e reaproveitamento. A recapagem e a utilização em asfalto tem sido um caminho. 


Nota-se que o desenvolvimento inegável trazido pela implantação dos freeshopps, ironicamente, não tem se refletido em melhorias urbanas na Zona Comercial onde estão instalados.

Recentemente, a playa El Remanso, em Rio Branco, também foi interditada devido aos altos índices de contaminação por coliformes fecais. Desta vez o problema é originado do lado brasileiro. O sistema de esgotos de Jaguarão não recebe tratamento, sendo jogado diretamente no rio, conforme declarações das autoridades sanitárias da Intendência de Cerro Largo. Com relação a este problema, a Corsan anunciará ainda em fevereiro, licitação para construção da elevatória e retomada da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Jaguarão.

O Blog publicou há poucos dias,  artigo de Sérgio Christino abordando a questão da moradia. Aponta reflexões do filósofo Heidegger que nos diz: “ a forma como você é e eu sou, a maneira como nós humanos somos nesta terra, é ... o habitar. Ser humano significa estar na terra como um mortal, significa habitar.” Assim,habitar é ser humano e é, da mesma maneira, pensar, já que o pensamento é próprio da condição humana. E argumenta que somente pelas formas de construir chegamos ao habitar – a ser e pensar.

Construir uma fronteira baseada no respeito ao meio ambiente e no desenvolvimento sustentável. Este o nosso desafio.

Na área de risco. Residencia com acúmulo de lixo atrai roedores.
Seria necessário um local adequado para a coleta de material reciclável.
Postar um comentário