segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Poema



O dia já respirava com dificuldade
O homem caminhava sem saber porquê
Não encontra razões
Não projecta sentidos
Não busca causas
Não sonha sequer pulmões
Ou coração novos
O que ficou para trás não passa de nada
E o que o espera nada é

Paulo José Miranda

Nenhum comentário:

Jaguarão e Lago Merín - Refúgios de Belchior na Fronteira Sul

  Programa Café da Manhã do DCM recordou a passagem  de Belchior por Jaguarão e Lagoa Mirim- Aqui sendo recebido na Casa de Cultura Montevi...