terça-feira, 6 de março de 2012

André Macedo lança novela gráfica Carne Viva

Foto: Moizes Vasconcellos-  Cartunista lança-se a um novo desafio
Por: Mônica Jorge


A estação ferroviária de Pelotas é um universo fantástico na vida de Duda. Foi neste cenário que levava e trazia pessoas de diferentes partes do mundo que ele teve a sua escola. Criado naquele local onde fazia bicos para ajudar a sua mãe, o menino aprendeu línguas e grandes lições de vida. A história detalhada do jovem está em Carne viva, nova produção do cartunista André Macedo que aos 19 anos de carreira alça novo voo e se aventura por uma linha diferente em sua trajetória: a graphic novel, também conhecida como novela gráfica. 

Duda é um menino pobre pelotense que passa a vida em busca de sua identidade e do assassino de sua mãe. Atrás destas informações ele conhece as diferentes faces do ser humano e começa a enxergar a sociedade por trás da máscara utilizada para esconder os jogos de poder e corrupção. De forma metafórica e através do enredo de mais de sete personagens que têm suas histórias entrelaçadas, a obra abordará assuntos delicados como a discriminação racial.

Qualquer semelhança da “ficção” com a realidade não é mera coincidência. Como já é de costume, André utilizará fatos reais com os criados por sua imaginação. Pontos isolados da história de Pelotas e do Grêmio Esportivo Brasil, clube de seu coração e onde Duda inicia os seus trabalhos como vendedor de balas, constam na publicação.

No cenário deste enredo são desenhadas casas antigas da Princesa do Sul. Não os casarios e patrimônios históricos, mas sim alguns casebres que fazem parte do contexto em que vive o personagem principal. André Macedo fotografou algumas casas antigas do bairro Simões Lopes para poder retratar fielmente a realidade daquele bairro. 

A obra
Carne viva será divulgado apenas na rede e em capítulos que devem ser disponibilizados para download a cada 15 dias no site do artista. A obra passa por adaptação para o português de Portugal e para o inglês. A ideia é produzir a história de acordo com o feedback dado por seu público.


Postar um comentário