segunda-feira, 19 de julho de 2010

CHORANDO NA BANDA ORIENTAL

Sovaco de Cobra leva o choro à cultura uruguaia


Repertório recebeu outra roupagem

O primeiro CD, gravado em 2007, de alguma forma parou nas mãos do produtor cultural uruguaio Agustin Perrier. No trabalho instrumental do Sovaco de Cobra estavam regravações de compositores clássicos da música brasileira - como Chico Buarque, Tom Jobim e Pixinguinha - em arranjos que valorizam o choro e o samba. Encantado com a peculiaridade, Perrier propôs ao grupo uma turnê pelo Uruguai. Convite aceito. Mais uma vez, o pandeiro de Jucá de Leon, a flauta de Gil Soares e o violão de sete cordas de Silvério Barcellos se juntaram para preparar um repertório especial, que será mostrado às 21h desta quinta-feira (15) no Porto do Chopp, em uma espécie de ensaio geral pré-turnê.Os músicos devem pisar em solo uruguaio já na próxima quarta (21), quando fazem o primeiro show no Centro Cultural Bastión del Carmem, na Colônia do Sacramento. Este, aliás, já está esgotado, o que levou o produtor a marcar novo espetáculo para quinta. Na sexta, o trio segue para Juan Lacaze - pequena cidade a 120 quilômetros da capital uruguaia - onde se apresenta no Teatro Dom Bosco. No Uruguai, os compromissos do trio terminam no sábado, em show a ser realizado no Teatro Lindolfo, em Montevidéu. Após período de descanso de quase um mês, na segunda quinzena de agosto o Sovaco levará seu som ainda mais longe: é vez de Buenos Aires conhecer a brasilidade do trio.

Por: Luísa Roig Martins - luisa@diariopopular.com.br
http://www.diariopopular.com.br/site/content/zoom/detalhe.php?noticia=1771
Postar um comentário