sábado, 1 de janeiro de 2011

11 minutos


Um flash de instante

Impulso pulsante

De corpos calientes

O desejo tão breve, estrela cadente


Um golpe de sorte

De calor sem um norte

E esperanças contidas

O gozo demorado antes da despedida


A impressão que fica

Não altera nem modifica

Esse momento de sensibilidade

De poesia e de unicidade


Afinal, 11 minutos o que são?

Miragem, perda total da razão?


Eu particularmente prefiro pensar

Que 11 minutos são suficientes

Para nascer, amadurecer e se apaixonar!



Daniel Moreira (revista-seja.blogspot.com)

Postar um comentário