sábado, 21 de agosto de 2010

O míope

Fábula


Era uma vez, há muitos e muitos anos atrás, um vilarejo onde vivia uma pessoa chamada Míope.


Míope era muito inteligente, mas tão inteligente, que as pessoas do vilarejo só agiam depois de consultá-lo.


Possuía um cérebro enorme e, obviamente, sua cabeça também era enorme.


Só que Míope, isso ninguém sabia, era extramemente infeliz. Sofria por possuir aquele cabeção tão grande.


Um belo dia, Míope, já cansado de toda aquela infelicidade, resolveu fazer um pedido para Deus.


- Ó Deus, Todo-Poderoso, livrai-me desse sofrimento. Essa cruz é por demais pesada para mim. Não quero mais carregá-la.


- Deus, do alto de sua sabedoria, disse-lhe:


- Míope, nenhuma cruz é tão pesada que as pessoas não possam carregá-la, até porque são feitas de material de primeira, extremamente leve, importado da China, com alíquota quase zero de Imposto de Importação. Além disso, como você deve estar careca de saber, Eu dou o frio conforme o cobertor. Nunca ouviste o Adoniran Barbosa? Nâo seja tão ... tão .... cabeçudo.


Mas Míope não se conformava, e encheu tanto o saco de Deus, que conseguiu sensibilizá-Lo.


- Ok, Míope. Você venceu. Vou atender seu pedido. Mas você sabe, tudo tem um preço.


- Estou disposto a pagar qualquer preço, Senhor.


- Então tá bom. Sente ali naquela pedra, feche os olhos e concentre-se em seu desejo, que ele será atendido.


Assim Míope fez. Concentrou-se no seu pedido e foi sentindo, aos poucos, sua cabeça começar a diminuir. Podia sentir, também, por dentro da cabeça, seu cérebro encolhendo, encolhendo, até ficar extramamente estreito.


Até que finalmente tudo parou e Míope abriu os olhos. Foi imediatamente olhar-se no espelho para ver o resultado. A cabeça havia ficado bem menor. Do tamanho normal. O seu cérebro, no entanto, ficou muito pequeno e estreito. Míope não se importou. Se esse era o preço, até que não era tão grande. E ficou feliz.


A partir daquele dia, sua vida mudou para melhor. Tinha uma cabeça normal, não sentia-se mais tão infeliz. Além disso, livrou-se da responsabilidade de ser o Consultor do vilarejo. Resolveu, assim, assumir uma outra função, agora mais de acordo com sua nova condição, mais de acordo com a capacidade de seu cérebro estreito.


Então, Míope ganhou um cargo de diretor.


Onde?


Envie sugestões meu caro leitor.


Jorge Missaggia

Postar um comentário