segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

E se


Cópia de Cópia de DSC03598.JPG

E se nos entregássemos
um ao outro
de olhos fechados
no escuro do quarto

E toda certeza fosse o respirar
e se sentir parte de um todo
Lua cheia na janela
ao som de Jorge Drexler na vitrola

E se enlouquecêssemos
antes de trancar a porta
E o mundo lá fora deixasse de existir
pelo menos por um instante    

Todo o meu desejo contido
por aquele beijo mordido
Pediria uma chance
Só uma chance...

Pra te dizer o quanto te amo.


**Esse poema é uma homenagem ao grande amor da minha vida, minha esposa Quélen!


Daniel Moreira  
Postar um comentário