sábado, 18 de junho de 2011

Imagens do Eclipse Lunar na Fronteira

Eclipse lunar no azul do rio Jaguarão na noite de 15 de junho

Nossa sombra sobre Luna
Sol de inverno

Sol de inverno
Tímido, frio, distante, triste.
Longe, longe, aquece passos que estão perto.
Do outro lado do continente, há um sol de verão.
Quente, úmido, alegre, perto.
A Lua?
Para ela não há inverno ou verão.
Brilha sempre,
Às vezes inteira, às vezes pela metade.
Branca, dourada, cor de fogo.
É sempre a mesma lua, de lua.
De quarto crescente ou minguante como agora.
Cheia, vazia, sempre lua.
Brilhando indistintamente
Para todos que olham pro céu.
Apenas as nuvens são capazes de encobri-la,
Mesmo assim ela permanece.
Pena que o sol não possa vê-la ou tocá-la.
Quem sabe um dia,
Um eclipse venha fazer os dois se encontrarem?
E neste dia não haverá estação!

Analva Passos

Pontiagudo espinho eclipluminado
Postar um comentário