domingo, 5 de setembro de 2010

Noite - Fernando Pessoa


Da Série músicas da Confraria, o CD Mensagem, volume I , idealizado pelo compositor e cineasta baiano André Luiz Oliveira. Grande admirador do poeta português Fernando Pessoa, em 1986, no cinqüentenário de seu passamento, musicou diversos poemas do livro 'Mensagem' (1934). As músicas são interpretadas por Caetano Veloso, Cida Moreyra, Elba Ramalho, Belchior, Elizeth Cardoso, Moraes Moreira, Ney Matogrosso, entre outros...

Disponibilizamos em nosso audio player no final do post , faixa 10 do CD, o lindíssimo Fado "Noite" com Glória de Lourdes.



III. OS TEMPOS


PRIMEIRO/ NOITE

A Nau de um deles tinha se perdido

No mar indefinido.

O segundo pediu licença ao Rei

De, na fé e na lei

Da descoberta, ir em procura

Do irmão no mar sem fim e a nevoa escura.


Tempo foi.

Nem primeiro nem segundo

Volveu do fim profundo

Do mar ignoto à pátria por quem dera

O enigma que fizera.

Então terceiro a El-Rei rogou

Licença de os buscar , e El-Rei negou.


Como a um cativo, o ouvem a passar

Os servos do solar.

E, quando o vêem, vêem a figura

Da febre e da amargura,

Com fixos olhos rasos de ânsia

Fitando a proibida azul distancia.


Senhor, os dois irmãos do nosso Nome

O Poder e o Renome –

Ambos se foram pelo mar da edade

À tua eternidade:

E com eles de nós se foi

O que faz a alma poder ser de heroe,

Queremos ir busca-los, d’esta vil

Nossa prisão servil:

É a busca de quem somos na distancia

De nós; e, em febre de ânsia,

A Deus as mãos alçamos.

Mas Deus não dá licença que partamos.


Fernando Pessoa


João Vaz Corte Real . "Os seus três filhos, todos navegadores audaciosos,Gaspar Corte-Real, Miguel Corte-Real e Vasco Anes Corte-Real, continuaram o espírito de aventura de seu pai tendo os dois primeiros desaparecido depois de expedições marítimas, em 1501 e 1502 respectivamente. Vasco Anes quis ir em busca de seus irmãos mas o Rei não lhe concedeu autorização, tendo sucedido a seu pai como Capitão-Donatário."

Saiba mais sobre a saga da familia Corte Real:



Noite-Fernando Pessoa

Postar um comentário