quarta-feira, 21 de setembro de 2011

MEMÓRIA À GREGA


Atena junto às musas, de Frans Floris (c. 1560).

Conta a  história

No tempo  dos Deuses

Que Zeus  escolheu

A Deusa  Mnemósine

Para ser  mãe

Das musas  do conhecimento.


Chamou-as  então:

Calíope  – pura poesia

Clio –  história registrada

Polimnia  – retórica virtual

Érato –  lírica coral

Euterpe –  música angelical

Terpsicore  – dança sensual

Urânia –  astronomia celestial

Tália –  comédia casual

Melpômene  – tragédia afinal.



Mas, foi  Simônides,

O poeta  grego,

Especialista  em memorizar,

O único  sobrevivente

De um  desmoronamento,

A  identificar as vítimas

De um  amor bandido

Que a  memória

Não quer apagar.


Analva Passos
Postar um comentário