terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ao Luti, para quando for grande menino



Num belo domingo

Teu pai me ligou

Disse que vinhas

Feliz me deixou.


O tempo passou

A barriga cresceu

Mamãe pesadona

Logo se mudou.


O dia chegou

Tuas coisas apanhou

No quarto fiquei

Ali esperei


Passado um tempinho

Que bonitinho!

Pela TV o chorinho

Do meu menininho!


Então aguardei

Tu apareceres

Mamãe e papai alegres

E eu chorei, chorei!


Viestes pra casa

Pequenino que só!

Cabelo comprido,

Bochechas de pão de ló!


Mamavas, mamavas

Igual bezerrinho

Comias papinhas

Cheiravas frutinhas


Aí foste crescendo

Cabelo loirinho

Falavas palavras

De letras trocadas


Cantas e danças de jeito engraçado

Pulas no sofá até se cansar

Pedes um bom, queres mamar

E dormes atirado, quase cai do sofá...


Andas de bici, pura faceirice!

Rolas na areia, contas histórias

Paras a plateia, és inteligente,

Sabes que um dia podes ser Presidente?


Chegastes na escola

Todo pomposo

Conquistastes corações

Pois és muito amoroso!


Leãozinho por natureza

És forte, impávido

Um colosso!

Dizes coisas sem nenhuma estranheza!


Bem educado

Pedes desculpa

Também quando embirras

Está tudo acabado!


Corres atrás do Pepito.

Teu amigo late-late,

Mas nunca dispensa

Um gostoso chocolate!


Da Pepa tinhas medo

Ela late, morde e lambe

Agora que estas grandinho

Choras, se ela não faz agradinho...


Com o vovô aprendestes a nadar

Com os tios a pescar...

Com o papai a teclar

Com a mamãe a rezar.


Teus primos-amigos

Chamas de irmãos

Sempre pedes ao Papai do Céu

Graças, bênçãos e proteção.


Sei que Ele te atendes

Porque pedes de coração!

Menino lindo em oração,

A vovó te ama muitão!


És meu anjinho na terra

Quero-te sempre muito feliz!

Daqui, de lá, de qualquer lugar

Sempre estaremos a te olhar!


Com todo amor da vovó – dia 12/10/2010

Postar um comentário