sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Manifesto pelo Progresso!

Restauração da Esperança- Foto Fábio Oliveira



Muito cuidado, minha gente!

Com a eleição que se avizinha

Tem sorro cuidando galinha

E botando banca de inocente

Se são da turma incompetente

Do governo FHC

Por que agora vêm dizer

Que farão um governo diferente?


Pra todos então vai uma dica:

Eles já comandaram a nação

E nunca lembraram Jaguarão

Nem mesmo sabem onde é que fica

Fizeram do Brasil uma titica

Deram para os banqueiros nossos cobres

Deixaram o pobre ainda mais pobre

E a parcela rica ainda mais rica!


Depois, um brasileiro de verdade

O nosso Lula, um operário

Veio e resgatou nosso salário

E contemplou também nossa cidade

Trouxe até uma universidade

Que está aí para quem queira

E agora os jovens da fronteira

Também podem ter sua faculdade!


E eu lhes pergunto: quem é o Serra?

Quem é mesmo esse chorão?

Parece um cordeiro mamão

Que se bota à noite numa encerra

Sempre na TV... berra que berra

Falando sempre em baixaria

Diz que tudo faz... e quem diria?

Não fez um tim-tim por nossa terra!


E até a ponte vai sair, tenham certeza

Porque o Lula e a Dilma são do povo

E o Teatro outra vez vai ficar novo

E há tanta gente que vai saindo da pobreza

Mas é claro, que isso não quer a realeza

Os que sempre comandaram a cidade

Que votam no Serra pois na sua falsidade

Pensam voltar a aumentar sua riqueza!


Um grande museu vai surgir na Enfermaria

O Mercado vai ser todo restaurado

É emprego que vai ter pra todo lado

Um novo tempo na fronteira principia

Só quem não quer é a mesma burguesia

Que hoje tem no Serra a salvação

Os mesmos que venderam a nação,

O que era nosso!... por valor de ninharia!


FHC e Serra é o passado incompetente

Nós vamos com Lula e Paim por onde for

Com o Tarso que será governador

Com essa gente que é igual à nossa gente

Vamos fazer um país dignamente

Com emprego, com justiça e igualdade

E com quem sabe que aqui existe uma cidade

Que é do povo e da Dilma presidente!


Payador da fronteira (João do Bote)


Universidade Federal do Pampa - Jaguarão

Postar um comentário