segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Iznogoud ataca novamente


Grão Vizir relembra um certo personagem citadino que anda a conspirar


Muita repercussão provocou na última prova do ENEM a inclusão de várias questões que envolviam HQ (História em Quadrinhos) na área da Literatura. Os críticos esquecem que esse gênero tem verdadeiras obras de arte. Um autor renomado no campo da HQ é o francês René Goscinny, criador do popular gaulês Asterix e do personagem da gravura acima, o Grão vizir Iznogoud.
Criado em 1962  em parceria com Jean Tabary , o  Grão-Vizir Iznogoud é o vilão que ambiciona ser califa e elabora diversos planos para usurpar o trono do califa Haroun El Poussah ( Harun Al Mofad, no Brasil). O nome Iznogoud soa como o inglês "he's no good", ou "ele não presta".

Seu bordão é "Eu quero ser califa no lugar do califa". Na dublagem brasileira, ficou sendo "Eu quero ser o sultão no lugar do sultão".

Inicialmente o pequeno vizir era apenas um personagem secundário das aventuras do califa Haroun El Poussah mas, dado o seu sucesso, tornou-se personagem principal de uma história em quadrinhos em 1966. Mais de 25 álbuns já foram editados.

Pois, procurei algum álbum do Goscinny nas bancas de Sebos na III Feira Binacional do Livro. Infelizmente não encontrei. O álbum não estava ali entre os livros, apesar de personagem similar poder ser encontrado nas ruas de Jaguarão, conspirando, manobrando, na tentativa de concretizar seu maior intento: “ Eu quero ser prefeito no lugar do prefeito”.

Na HQ, René Goscinny não permite que sua criatura atinja o objetivo de depor o Califa, esperemos que a história se repita e que a ambição do Iznogoud citadino também seja frustrada.
Jorge Passos
Postar um comentário