sexta-feira, 1 de abril de 2011

Prefeito Cláudio Martins emite nota de esclarecimento sobre caso de estudante da Unipampa.


Causou-me profunda tristeza a dimensão tomada sobre os acontecimentos envolvendo o aluno da Universidade Federal do Pampa ( Unipampa), Helder Santos, em nossa querida e histórica cidade de Jaguarão, município que tem como grande referencial o acolhimento fraterno e carinhoso oferecido a todos que se transferem para cá.
Penso, por isso mesmo, que devemos aprofundar algumas considerações e situações que contribuirão solidamente para esclarecer alguns fatos para que não tenhamos a imagem de Jaguarão vinculada a atos de racismo e violência, ou de um lugar em que a prática de tais ações possam ser toleradas.
Nosso governo, eleito há pouco mais de dois anos, tem primado por ações afirmativas no que tange à questão racial e das minorias. Instituímos a Semana da Consciência Negra desde 2009, e temos realizado diversos eventos, oficinas, palestras e shows que abordam a questão racial, da consciência negra, com maciça participação popular, de todas as classes sociais, tendo sempre como parceiros a UNIPAMPA e seus alunos.
Destaco ainda o fato de que o aluno Helder Santos foi estagiário da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos de nosso município, com trânsito nas Secretarias de Cultura e Turismo e da Educação, bem como com acesso frequente ao Prefeito, posto que sempre fui, como professor de história, um militante convicto e ativo da cultura afro descendente no Brasil, com inúmeras palestras sobre a contribuição da cultura negra no estado do Rio Grande do Sul.
Estranhou-me muito o fato de que em nenhum momento o jovem tenha nos tenha procurado, pois nossa interlocução era frequente  e ele participou ativamente das ações do governo sobre os temas já citados , especialmente nos eventos da comunidade rural Madeira, remanescente de quilombo, certificada em nosso governo como ação afirmativa realizada em total parceria com a UNIPAMPA.
Importante também destacar que os alunos de fora do estado, foram recebidos de forma carinhosa pela comunidade jaguarense.
Em mais de uma oportunidade, recebi alunos liderados por Helder para encaminhamento de demandas, sendo a principal delas a de criar uma casa de estudantes que vinham de fora, tendo disponibilizado e oferecido à UNIPAMPA, imediatamente, um prédio na Rua Uruguai, com capacidade para mais de 30 alunos.
Por tudo isso, não posso me furtar de contestar de forma veemente a ideia , o rótulo de que Jaguarão seja uma cidade preconceituosa ou racista, pois exatamente à luz do que preconiza a Lei 10639, estamos trabalhando convictamente , de forma prazerosa e abrangente todos os temas que envolvem a questão racial.
Por fim afirmo que confiamos nas instituições educacionais, de segurança pública e políticas, e que fatos isolados ou ocorrências policiais devem ser apuradas na forma da lei, para que possamos seguir agindo com justiça em relação aos direitos humanos e sociais dos jaguarenses e de todos que escolhem esta cidade para viver.

Cláudio Martins
Prefeito Municipal de Jaguarão


Postar um comentário