sexta-feira, 12 de agosto de 2011

IGNOMÍNIA

Arte Pablo Picasso


Se alguém me fala palavras com o silêncio,
Sabe que sou surdo na leitura dessas letras.
Quem só me diz o que não entendo,
Sabe que não vejo além do óbvio.

Como encontrar as palavras,
Se não encontro o pão?
Como conhecer o mundo,
Se o infinito é o estômago?

Se me impõem essa cultura,
Melhor que venha com o pão.
Não me oponho com o silêncio,
Prefiro não falar de boca cheia.

Se o conhecimento é dado para servir,
Eu lhe sirvo com a força, de quem precisa comer.
Só posso fazer o pão com as mãos,
Ao servir esse poder que me domina.

Se me entregam esse conhecimento,
Não pensam na minha vida.
Sou produzido para produzir,
Na dança dessa ignomínia.

Sou produto,
Sou processo.
Faço parte:
Sou abscesso.

Fábio Oliveira
Postar um comentário